terça-feira, 24 de novembro de 2015

Economia em 1 Minuto




Economia em 1 Minuto



Câmbio


O dólar tem uma abertura quase inalterada desde ontem. Durante a noite, as tensões geopolíticas aumentaram com a aeronave russa abatida no espaço aéreo turco. Até agora, o impacto tem sido o mesmo que os ataques Paris: nenhum. Mas é algo para se manter nos radares dado que, a aliança que estava sendo formada entre a OTAN e a Rússia está agora sob ameaça. Localmente, deve-se manter atento aos mesmos temas. A nova fase da operação Lava Jato deverá fazer novas prisões de pessoas ligadas à políticos influentes e isso pode trazer novos desdobramentos. O orçamento fiscal para 2016 é um segundo tema que ainda não foi resolvido. Aqui, o ambiente pessimista quanto a novas notícias persistem.

Juros


A liquidez nos mercados tem sido bastante baixa nos últimos dias e assim deve permanecer devido ao feriado de ação de graças nos EUA. Novas prisões decorrentes da operação lava jato e os debates sobre a meta fiscal para 2015 e 2016 seguem no radar político. O mercado segue despremiando a curva de juros na expectativa de que o copom de amanhã traga poucas novidades. No exterior, destaque para a escalada nas tensões na europa após a derrubada de um avião russo por parte da Turquia. As taxas de juros operam em queda neste momento.

Commodities


Ontem, as commodities apresentaram mais um dia de queda seguindo as moedas de países emergentes, o destaque ficou por conta da queda nos soft’s (café, algodão e cacau, apenas o açúcar apresentou um dia de ganhos no setor) com a melhora no clima e condições da lavoura brasileira, seguido dos metais básicos que tiveram um dia de fortes baixas com destaque para o cobre (-1.97%) com as recentes notícias de que a Codelco não está interessada em cortes de produção, podendo aumentar ainda mais a pressão por novas baixas no preço da commodity.O mercado de energia apresentou ganhos na abertura após o governo Saudita dizer que está disposto fazer o que for necessário para estabilizar o mercado de óleo, mas os ganhos logo foram devolvidos devido à atual realidade de forte produção e acúmulo de estoques. Terminamos o dia com os preços estáveis para o WTI (-0.07%) e ganhos para o Brent (+0.72%).Os grãos foram o grande destaque de alta para o mercado, liderado pelo trigo (+1.58%) e milho (+0.88%) com o aumento da demanda doméstica americana. A soja seguiu e fechou o dia em alta (+0.79%). O mercado interno brasileiro acompanhou o movimento com o vencimento jan-16 (+1.51%).O indicador de preços à vista medido pela Cepea Esalq BM&F teve alta para boi gordo R$148.56 (+0.26%) e milho R$33.45 (+0.30%).




Mais informações em...





Agenda Econômica / Expectativas para o dia


Agenda EconômicaExpectativaDivulgado
EUA: PIB anualizado T/T (3Q S)2,10%-
EUA: Índice de confiança do consumidor (Nov)--
Expectativas para o dia
Dólar                                  Alta
Juros em R$                      Baixa
Commodities                          - 
Moedas / USDCotação∆ 1 dia
BRL3,72-0,32%
EUR1,060,08%
GBP1,51-0,09%
JPY122,57-0,22%
AUD0,720,24%
MXN16,52-0,14%
DXY99,67-0,14%
CommoditiesPreço∆ 1 dia
Petróleo WTI (US$/bbl)42,060,74%
Ouro NYMEX (US$/oz)1073,900,68%
Alumínio LME (US$/ton)1435,00-3,53%
Cobre LME (US$/ton)4500,00-3,33%
Açúcar ICE (US$ cents/lb)15,40-0,06%
Café BM&F (US$/saca)148,500,10%
Soja CBOT (US$ cents/bu)865,75-0,06%
Algodão ICE (US$ cents/lb)61,800,32%

Bolsas Brasil, EUA e EuropaPontos∆ 1 dia
Ibovespa Futuro (Brasil)48130-0,40%
S&P Futuro (EUA)2077-0,35%
DAX (Alemanha)10991-0,91%
CAC 40 (França)4815-1,53%
FTSE 100 (Inglaterra)6246-0,94%
Bolsas Ásia - FechamentoPontos∆ 1 dia
Nikkei 225 (Japão)199250,23%
CSI 300 (China)37540,01%
Hang Seng (Hong Kong)22588-0,35%

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Economia em 1 Minuto





Economia em 1 Minuto



Câmbio


Lá fora as minutas do FED mostraram que grande parte dos membros acredita numa subida de juros em dezembro. Porém, deixaram uma porta aberta afirmando algumas condicionalidades para esse movimento, o que é normal, já que não se espera um compromisso total de nenhum Banco Central. Algumas discussões começaram a aparecer sobre a taxa terminal desse movimento e ouviu-se que um recente artigo de membros do próprio FED a colocaram em torno de 1.25% e uma referência a ele nas minutas ou pelo menos o uso de algumas das palavras do artigo colocaram um receio no mercado de que essa taxa seja a final. Como tal taxa não é tão alta e como não houveram novos sustos, o mercado de moedas entendeu que o movimento de dólar forte não mais se justifica apenas com a subida em dezembro e assim fez o dólar recuar ontem e na abertura de hoje. Por aqui teve mais um dia bastante ilíquido e sem grandes sustos. O mercado local performou acima dos pares e o entendimento do mercado é que, a manutenção dos vetos e a posição técnica ainda comprada, justificam essa melhor performance. Hoje dado o movimento lá de fora e dado o fechamento do par acredita-se que o real deva abrir em alta, vendedor de dólares. Sendo assim, chega-se próximo aos níveis de 3.70, onde possivelmente noticias locais melhores sejam necessárias.

Juros


O IPCA-15 de novembro veio em 0,85%, 0,1% abaixo do consenso de mercado. O desemprego por sua vez, veio acima do esperado subindo para 7,9%. No mercado externo, o dólar tem a abertura com bastante oferta e as taxas operam em queda. Tal combinação leva a uma abertura no Brasil com taxas em queda.

Commodities


Ontem, o petróleo começou o dia em alta após o API vir com a surpresa de uma leve redução nos estoques totais. Os ganhos duraram até a metade do dia, quando o número oficial do DoE informou que os estoques norte-americanos de petróleo, na verdade, tiveram um crescimento de 252 mil barris. O incremento apesar de pequeno, foi considerado ligeiramente baixista, principalmente após API. O mercado então testou o nível de $40/ barril e voltou fechando em leve alta no $40.70. Os metais industriais continuam sofrendo com o fundamento bem pessimista, ontem o FED confirmou que são grandes as chances de elevar as taxas de juros em dezembro. Somado a isso, as crescentes preocupações com a demanda chinesa vem pressionando os mercados. Nos grãos, a soja fechou em baixa em antecipação as eleições na Argentina. Com a expectativa de uma vitória da oposição é de se esperar uma melhora nas condições do mercado para os exportadores devido a uma esperada depreciação do peso e a redução dos impostos. Se isso de fato se confirmar o país deve começar a escoar seus estoques do grão, elevando assim a oferta internacional do produto. Nos softs, o açúcar fechou em queda em um movimento de realização. O café também fechou em queda refletindo incertezas quanto ao impacto do clima seco sobre a produção brasileira.



Mais informações em...






Agenda Econômica / Expectativas para o dia


Agenda EconômicaExpectativaDivulgado
EUA: Novos pedidos de seguro desemprego (Nov)270k-
BRA: IGP-M 2a. Previsão (Nov)1,30%1,45%
BRA: IPCA-15 Inflação IBGE M/M (Nov)0,86%0,85%
BRA: IPCA-15 Inflação IBGE A/A (Nov)10,29%10,28%
Expectativas para o dia
Dólar                                           Baixa
Juros em R$                               Baixa
Commodities                                  - 
Moedas / USDCotação∆ 1 dia
BRL3,75-0,31%
EUR1,070,51%
GBP1,530,22%
JPY123,01-0,51%
AUD0,720,96%
MXN16,66-0,48%
DXY99,18-0,48%
CommoditiesPreço∆ 1 dia
Petróleo WTI (US$/bbl)40,860,27%
Ouro NYMEX (US$/oz)1072,700,37%
Alumínio LME (US$/ton)1474,00-0,37%
Cobre LME (US$/ton)4660,00-0,58%
Açúcar ICE (US$ cents/lb)14,671,38%
Café BM&F (US$/saca)143,250,24%
Soja CBOT (US$ cents/bu)858,50-0,26%
Algodão ICE (US$ cents/lb)62,950,02%

Bolsas Brasil, EUA e EuropaPontos∆ 1 dia
Ibovespa Futuro (Brasil)484801,47%
S&P Futuro (EUA)20890,44%
DAX (Alemanha)111431,67%
CAC 40 (França)49490,86%
FTSE 100 (Inglaterra)63661,39%
Bolsas Ásia - FechamentoPontos∆ 1 dia
Nikkei 225 (Japão)198601,07%
CSI 300 (China)37751,60%
Hang Seng (Hong Kong)225001,41%

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Economia em 1 Minuto






Economia em 1 Minuto



Câmbio


No mercado externo, o mundo segue assustado com a sequencia de eventos relacionados ao terrorismo. Hoje, pela manhã, tivemos 2 voos com problemas e um evento nos arredores de Paris, aparentemente todos controlados. Isso ainda não afeta preço, mas é bom ficar atento às possibilidades. No lado econômico, teremos as minutas do FED como principal evento e alguns dados de housing. O que se tentará ler nessas minutas é principalmente o passo pretendido para os próximos aumentos de juros. O mercado acorda misto com o Euro aparentemente tendendo para cima e o resto das moedas perto da estabilidade. No mercado local, o dólar abriu estável e novamente bastante ilíquido. Abaixo do nível de R$3,80, alguma compra entrou e, mesmo com o leilão de linha, vimos o casado abrir cupom. Mais uma vez observa-se a iliquidez não só no primeiro futuro mas também nos mercados secundários, o que fez com que pequenos fluxos formassem grandes movimentos.No overnight, tivemos a votação de um dos vetos mais importantes, o que reajustaria os salários do judiciário. O veto foi mantido, mas por pouco, o que não demonstra uma vitória grande do Governo. Acontece que outras pequenas vitórias também aconteceram e tudo isso pode fazer preço também no dia de hoje.Novas noticias positivas serão necessárias para manter o dólar abaixo dos R$3,80, contudo elas têm aparecido aos poucos.

Juros


O destaque do mercado segue sendo o baixo número de negócios realizados. A falta de notícias relevantes e a proximidade do final do ano têm inibido os players de se posicionarem no mercado de juros. O índice de atividade do Banco Central veio em linha com as expectativas do mercado. No congresso, uma pequena vitória do governo com a aprovação do veto presidencial ao reajuste do judiciário. Manhã calma no mercado externo, dólar ofertado e rates em queda.

Commodities


O Petróleo fechou em queda, com o mercado migrando o foco das preocupações geopolíticas dadas as ameaças terroristas na Europa para o aumento dos estoques no EUA. O API será divulgado mais tarde e espera-se um incremento de mais de 2MM de barris na semana passada, se isso for confirmado, essa será a oitava semana seguida em que os estoques de petróleo bruto crescem. Ontem, tivemos vencimento das opções de Dezembro, o que também exerceu pressão na cotação durante o dia. Os Metais industriais continuam sofrendo com o fundamento bem pessimista, o Dólar mais forte com a proximidade do aumento de juros e as crescentes preocupações com a demanda chinesa vem pressionando os mercados, o Cobre atingiu hoje o menor nível desde 2010. A Codelco, maior produtora de cobre chilena, cortou o prêmio que os compradores chineses pagam visando impulsionar os embarques. Nos Grãos, a Soja fechou em alta, com a previsão de que o clima continue seco e com temperaturas elevadas em Mato Grosso. Sinais de demanda externa pelo grão produzido nos Estados Unidos também dão suporte às cotações. Ontem, o USDA disse que exportadores privados venderam 180 mil toneladas de soja para a China. O Trigo fechou em queda com a melhora da safra nos EUA ontem, após o fechamento do mercado, o USDA informou que 52% da safra tinha condição boa ou excelente, melhora de 1%. Nas commodities Softs, o Açúcar fechou em queda em um movimento de realização após 3 sessões de ganhos.



Mais informações em...





Agenda Econômica / Expectativas para o dia


Agenda EconômicaExpectativaDivulgado
BRA: Formal Job Creation Total--178.900
EUA: Housing Starts1160k-
Expectativas para o dia
Dólar                                                      -    
Juros em R$                                      Baixa
Commodities                                        - 
Moedas / USDCotação∆ 1 dia
BRL3,80-0,25%
EUR1,070,23%
GBP1,520,07%
JPY123,37-0,06%
AUD0,71-0,01%
MXN16,72-0,02%
DXY99,49-0,14%
CommoditiesPreço∆ 1 dia
Petróleo WTI (US$/bbl)41,401,79%
Ouro NYMEX (US$/oz)1069,300,07%
Alumínio LME (US$/ton)1479,500,37%
Cobre LME (US$/ton)4687,00-1,64%
Açúcar ICE (US$ cents/lb)14,43-2,37%
Café BM&F (US$/saca)145,701,04%
Soja CBOT (US$ cents/bu)868,250,38%
Algodão ICE (US$ cents/lb)62,750,13%

Bolsas Brasil, EUA e EuropaPontos∆ 1 dia
Ibovespa Futuro (Brasil)47545-0,18%
S&P Futuro (EUA)2046-0,14%
DAX (Alemanha)10891-0,73%
CAC 40 (França)4888-1,00%
FTSE 100 (Inglaterra)6245-0,37%
Bolsas Ásia - FechamentoPontos∆ 1 dia
Nikkei 225 (Japão)196490,09%
CSI 300 (China)3716-1,14%
Hang Seng (Hong Kong)22188-0,34%